A solução pra crise financeira que o país tem enfrentado? Casar!

 


O título desse artigo parece até piada, mas não é. Um estudo de uma consultoria financeira aponta que a vida de casado é cerca de 20% mais barata do que a daqueles que preferem ficar longe da sua cara metade. E mesmo com a crise, a projeção do IBGE é que em 2016 o mercado de casamento cresça em pelo menos 8%.

Entrevistamos alguns casais e confirmamos nossa tese: “Casamento gera economia no orçamento familiar”.

“Eu e meu noivo morávamos separados. Eu pagava R$ 1.500 e ele R$ 1.800 de aluguel de um quarto. Resolvemos morar juntos antes do casamento e agora pagamos R$ 2.200 num apartamento só pra gente. Além disso, dividimos todas as despesas de luz, gás, internet e TV a cabo. Nossa economia tem sido tanta que estamos conseguindo guardar dinheiro para a festa de casamento.” Diz Juliana Albuquerque – Engenheira

Após o casório oficial (ou ao menos uma união estável), muitas outras economias podem ser detalhadas e adicionadas à essa conta. O carro pode ser dividido, o parceiro pode entrar como dependente no plano de saúde, entre outras coisas.

ImagemPrincipal-3168

Além disso, casais podem encontrar alternativas para seus programas no final de semana. Afinal, não é nenhum sacrifício passar a sexta à noite vendo um filminho enrolado no cobertor, não é mesmo?

Claro que tudo isso tem que ser conversado e a crise financeira não deve ser o único motivador para o início de uma vida à dois.  Mas essa pesquisa só confirma o que sempre defendemos: casais sempre economizam quando são bem orientados e fazem um bom planejamento.

Baixe aqui sua planilha para planejamento do casamento.


Gostaria de ter cerimonial e assessoria da Noivatas?

Preencha o formulário para receber uma proposta

assinatura carol2

Anúncios